Telegram começa a eliminar canais de extrema-direita

A Telegram tornou-se uma opção ainda mais popular entre os apreciadores de apps de mensagens privadas mas, aparentemente, o serviço criado por Pavel Durov não está disposto a permitir todo o tipo de comunidades.

O Telegram confirmou ao TechCrunch que começou a remover vários canais de movimentos de extrema-direita, justificando a decisão com incentivos a violência. “Os nossos termos de serviço proíbem expressamente apelos a violência. Nas últimas 24 horas bloqueamos dezenas de canais públicos que partilharam apelos a violência para milhares de subscritores”, adiantou o porta-voz da Telegram.

O app de mensagens tornou-se especialmente popular depois de o WhatsApp confirmar que começará a partilhar dados dos seus utilizadores com o Facebook. A Signal foi outra app beneficiada por esta notícia, resultando em milhões de novos ‘downloads’.

 

*Folhapress




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *