Queiroz alega ser grupo de risco para o coronavírus em pedido de Habeas Corpus

Preso em Bangu 8, o ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, de 55 anos, alega fazer parte do grupo de risco da Covid-19 em Habeas Corpus pedido por seus advogados no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

Segundo coluna de Ancelmo Gois nesta segunda-feira (29) no jornal O Globo, a defesa de Queiroz entrou com o pedido no sábado (27) e alega ainda que o amigo de décadas de Jair Bolsonaro possui residência fixa, bons antecedentes criminais e é réu primário.

Nesta segunda, Queiroz, que está preso há 11 dias, prestará seu primeiro depoimento aos investigadores da Operação Furna da Onça, que revelou o esquema de rachadinha comandado por ele no gabinete do então deputado estadual Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

Tanto Queiroz, quando a esposa, Márcia Aguiar, negociam acordos de delação premiada com os órgãos de investigação.

 

*Revista Fórum




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *