Prédio de 7 andares desaba em Fortaleza; não há informações sobre vítimas

Um prédio residencial de sete andares desabou por volta das 10h30 de hoje entre as ruas Tibúrcio
Cavalcante e Tomás Acioli, no bairro Dionísio Torres, em Fortaleza. De acordo com informações do Corpo
de Bombeiros, uma pessoa morreu e cinco pessoas foram retiradas com vida dos escombros do edifício
Andrea.

O coronel Cleyton Bezerra, chefe da operação dos Bombeiros no local, informou que duas pessoas sob os
escombros estão com contato visual com as equipes de resgate. “Temos seis vítimas retiradas, uma em
óbito e cinco retiradas (com vida). Duas vítimas estamos com contato visual e é só questão de tempo para
retirarmos”, informou Bezerra.

O chefe da operação evitou divulgar os nomes das vítimas e disse já ter recebido uma relação de outros
nomes de pessoas que poderiam estar no imóvel. “Temos também uma relação de nove nomes, fornecidos
por familiares, que poderão ou não estar no local”, explicou.

De acordo com ele, todas as equipes do Corpo de Bombeiros estão no local, além de terem sido enviadas
ambulâncias e helicópteros. Bezerra informou que ainda há risco de novos desabamentos. “O prédio pode
vir ainda a colapsar…Tem bolsões (de ar) que inspiram cuidados. É uma operação que deve estender por
todo o dia”, afirmou.

Prédio seria antigo

Anteriormente, o porta-voz do Corpo de Bombeiros, tenente João Romário Filho, disse que o prédio era um
imóvel antigo. “Já era um prédio antigo, não era em construção. É difícil dizer quão antigo ele era. Não é um
prédio novo, residencial, de sete andares”, afirmou Romário.

O prédio é cercado por estabelecimentos comerciais e fica em uma área nobre da capital cearense. “Na
loja ao lado do prédio que desabou a parede foi afetada, caiu parcialmente. O cenário está isolado”,
explicou. As ruas próximas ao prédio foram isoladas, mas a corporação descartou que houve vazamento
de gás. “Não foi percebido cheiro de gás”, apontou Bezerra.

O porteiro teria escapado sem ferimentos, de acordo com o jornal O Povo. Ainda não há informações sobre
se o prédio estava passando por reforma.

Em vídeos divulgados pela internet, é possível ver o momento em que o prédio desaba. Carros próximos
ficam tomados pela poeira que sobe em virtude do desabamento.

Governador se pronuncia

Pouco tempo após o desabamento, o governador Camilo Santana (PT) utilizou o seu perfil oficial no
Facebook para lamentar o caso. Ele havia viajado a Brasília para cumprir agenda, mas decidiu retornar
assim que soube do desabamento.

“Determinei o uso de toda a força operacional dos Bombeiros, Samu, Polícia Militar, Defesa Civil e todos os
órgãos estaduais que possam auxiliar no socorro às vítimas. Estava chegando a Brasília para cumprir
agendas quando recebi essa lamentável notícia. Cancelei toda a agenda e estou retornando imediatamente
para Fortaleza para acompanhar a operação de resgate”, afirmou o governador.

Depoimento de quem já esteve no prédio

Em entrevista à rádio O Povo CBN, o profissional Rafael Borges, que prestou serviço a moradores do
prédio, disse que nunca notou qualquer problema estrutural no edifício. “Eu desconheço se foi feito ou não
vistoria. A única vez que eu vim, não lembro de ter visto placa de prédio vistoriado. Faz cinco ou seis meses
que eu não passo aqui, não tem como afirmar. Eu nunca notei falhas grotescas. Tinha rachaduras, mas
coisa grossa eu não vi não”, disse.

 

*UOL




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *