MEC prorroga prazo de inscrições do Prouni após falhas no sistema

O  MEC (Ministério da Educação) prorrogou o prazo de inscrições no ProUni (Programa Universidade para Todos) após falhas no site de cadastro. O sistema seria encerrado nesta quinta-feira (4), mas será estendido até sexta (5).

Candidatos se queixam nas redes sociais desde terça-feira (2) sobre problemas no processo de inscrição. De acordo com os relatos, o sistema tem sumido com vagas antes anunciadas e não apresentava a nota de corte parcial para cada curso.

Essa classificação parcial serve como parâmetro para os candidatos identificarem se seus desempenhos no Enem são suficientes para conquistar a bolsa. Há possibilidade de mudar de curso e instituição dentro do período de inscrição.
Em nota, a pasta afirma que o sistema de ranqueamento estará disponível ainda nesta quarta (3).

“Ressaltamos ainda que, para garantir o direito de que todos os estudantes tenham a oportunidade de participar do programa, o MEC prorrogará o prazo de inscrições do Prouni até sexta-feira (5)”, diz a nota.

“Os estudantes estão atirando no escuro, o que atrapalha diretamente a possibilidade de milhares terem acesso à sua vaga no ensino superior”, publicou a Ubes (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas). “O mais grave é que as vagas estão ‘sumindo’. Exigimos respostas imediatamente!”

No caso do sumiço de vagas, candidatos divulgaram o exemplo do curso de medicina na Unifeso (Centro Universitário Serra dos Órgão), em Teresópolis (RJ), que iniciou o processo de inscrição com a oferta de 61 vagas mas na manhã desta quarta apareceu com 50.

A pasta foi questionada mas não deu informações sobre alterações no número de vagas.

O processo seletivo do ProUni aberto neste momento é voltado para ingresso no 2º semestre deste ano. Como em todas edições, o candidato que quer participar precisa ter feito Enem, com nota mínima de 450 pontos nas cinco provas do exame, e nota da redação superior a zero.

O ProUni oferece bolsas de 50% e 100% para instituições privadas de ensino superior. O programa é voltado para alunos da rede pública, mas a partir deste ano passou a valer nova regra criada no governo Jair Bolsonaro (PL) que possibilita o acesso de estudantes de escolas privadas a vagas não preenchidas.

Pessoas com deficiência, pretos, pardos e indígenas têm a opção de concorrer às vagas destinadas às políticas afirmativas.

Na hora da inscrição, os candidatos podem selecionar duas instituições para concorrer, bem como dois cursos e dois turnos. As opções devem ser por ordem de preferência e os estudantes podem fazer alterações a qualquer momento durante o prazo de inscrição.

Será considerada válida a última opção confirmada na página do candidato quando o período de inscrição chegar ao fim.

VEJA O CRONOGRAMA DO PROUNI

Inscrição: 1º a 5 de agosto
Resultado da 1ª chamada: 8 de agosto
Comprovação de informações da 1ª chamada: 8 a 17 de agosto
Resultado da 2ª chamada: 22 de agosto
Comprovação de informações da 2ª chamada: 22 de agosto a 31 de setembro
Prazo para lista de espera: 5 e 6 de setembro
Divulgação da lista de espera: 9 de setembro
Comprovação de informações da lista de espera: 10 a 16 de setembro

 

*Folhapress




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *