Leo Dias entrevista Thammy: “Só não quero que meu filho seja mau caráter”

Thammy Miranda voltou a ser notícia esta semana pelo simples motivo de ser pai. Transexual, ele foi escolhido pela Natura como um dos influenciadores que divulgaram a campanha de Dia dos Pais da marca nas redes sociais. A avalanche — de críticas e elogios — criou uma discussão extremamente necessária em um país no qual 5,5 milhões de crianças não têm o nome do genitor no registro de nascimento.

Nesta conversa sincera com Leo Dias, o artista não apenas celebrou a representatividade da sua escolha, mas também brincou com as agruras da paternidade — “(Ele) dorme, mas acorda para mamar. E depois que mama, caga”, disse, aos risos —, a relação com a esposa, Andressa Ferreira, e até mesmo sobre quem pretende apoiar nas próximas eleições presidenciais.

Confira o papo completo!

Léo Dias – Essa semana a entrevista é com ele que dominou os noticiários e as polêmicas porque foi escolhido para ser um dos protagonistas da campanha de Dia dos Pais da Natura. Quanta gente se incomodou com isso, hein Thammy. Tudo bom?

Thammy Miranda – Tudo bom! Mas primeiro eu tenho que te falar, que inveja imensa dessa sua cor aí do Nordeste, que saudade que eu estou do Nordeste.

Você morou aqui perto, né? Em Maragogi?

A gente morou em Recife, em Candeias. Mas a gente tava direto em Porto de Galinhas, em Maragogi. Final do ano a gente sempre passa em Maragogi.

Que semana complicada. Primeiro eu queria que você falasse como surgiu esse convite e qual foi sua reação quando recebeu o convite. Tipo assim, vocês vão aguentar o que eu aguento?

Posso te falar a real, eu não imaginava que ia acontecer tudo isso. Eu não fazia a mínima ideia que ia acontecer tudo isso. Para mim ia ser mais uma ação, como muitas outras que eu faço. É óbvio que eu sabia que iam surgir memes, piadinhas, mas esse boom todo, eu acho que nem eu e nem a Natura imaginávamos.

Por que você acha que as pessoas se incomodam tanto? Você já procurou explicação para o incômodo?

As pessoas que se incomodam são pessoas que têm problemas com elas mesmas. As pessoas só colocam pra fora aquilo que elas têm dentro delas. Se você é uma pessoa completamente de bem com você mesmo, você não precisa ser trans para apoiar um trans, você não precisa ser negro para apoiar um negro. Quando você tem empatia pelo próximo, quando você não tem problema com você mesmo, fica muito fácil, fica muito leve, não tem porque se incomodar. Eu não te represento, ok. Existem outros que vão te representar e acabou. Não precisa desse boom todo. O Thammy representa alguém e você não tem o direito de não querer que o Thammy apareça. Você imagina a importância que é ter um super-herói negro para uma criança negra ver que parece com ela.

O que mais me impressiona é quando alguém acha que o fato de você aparecer você vai convencer alguém a mudar alguma coisa na sua vida. E você não vai convencer ninguém a nada, porque a pessoa nasce assim. Concorda?

Se eu tivesse esse poder meu nome não era Thammy, meu nome era Deus. Não existe isso da criança olhar e querer ser trans também. Não é assim que funciona. Eu demorei 32 anos para me entender, para saber o que estava acontecendo comigo mesmo. Não é assim que acontece. Se fosse tão fácil assim, estava tudo resolvido. Chegava uma pessoa do bem e resolvia o mundo inteiro.

Algo ainda te machuca, te ofende ou te magoa? Porque são muitas ofensas, palavras pesadas. Se você não quiser repetir alguma coisa que te marque, por favor, não repita. Mas eu queria saber se ainda tem alguma coisa que te dói.

De fato, eu não senti nada. Eu estou muito bem. Eu estou livre, leve e solto. Sabe por quê? Porque eu não me permiti ver nada disso. Eu não li nenhum comentário negativo. Então, eu estou muito bem. Eu não me senti agredido. É óbvio que pela representatividade você se sente agredido, mas eu não me senti abalado de ler algo e ter aquela dor que parece que dói no estômago. E proibi a Andressa ler também. A gente não vai se permitir passar por isso. Essas pessoas não vão conseguir agredir a gente. Tanto que eu fiz um vídeo falando sobre isso. Se a sua intenção é me agredir, você não está conseguindo êxito.

A Natura te deu um feedback?

Não.

A gente estava falando sobre o sofrimento que você disse que não sofre mais por não ler esses ataques. Mas quando fala da família, a gente muda. Eu estou falando da sua mãe e até mesmo seu filho que ainda não sente nada, mas pode vir a sofrer. Você fica receoso em relação ao futuro dele? Aos ataques que ele possa vir a sofrer?

Eu fico preocupado, sim. Uma coisa é a educação que eu vou dar para o meu filho aqui dentro de casa e o polimento que ele vai ter aqui dentro. Outra coisa é que eu tenho que preparar meu filho para uma guerra, digamos assim. Eu tenho que preparar meu filho para viver no mundo, ele vai ter que encarar o mundo lá fora. Então, é óbvio que eu fico preocupado e é isso que me dá mais força, mais garra, mais coragem e mais vontade de lutar agora para a gente ter um mundo melhor, para que quando ele cresça a gente consiga ir diminuindo isso cada vez mais.

Muita gente virou a cara para você?

Muita.

E essas pessoas hoje continuam virando a cara?

Não. Principalmente depois que eu fiz a novela. Depois que eu fiz a novela, então, é que ninguém vira a cara mais.

Então a novela da Glória Perez teve um papel fundamental?

A Glória Perez foi um divisor de águas na minha vida. Eu sou muito grato a ela, muito grato mesmo.

Hoje o cenário político ainda é complicado. A gente não sabe o que vai acontecer no nosso futuro, principalmente, nas eleições presidenciais daqui a dois anos. Hoje para presidente, em quem você votaria?

Se fosse para escolher, eu iria até no Luciano Huck mesmo, porque é um cara que eu conheço e sei que é bom caráter. Inteligente, de bom caráter, um cara que quer fazer a diferença. Se ele se candidata, o meu voto é dele com certeza absoluta. Ele não precisa ter anos de política. Para mim, ele só precisa ter uma equipe bem formada e uma vontade gigantesca de fazer acontecer de verdade. De ter a garra de fazer de verdade.

O que os hormônios fizeram com você? Qual é a parte boa e a parte ruim dos hormônios masculinos em doses grandes no corpo? Tem parte ruim ou não?

Você tem que ter um acompanhamento médico. Não pode fazer um negócio aleatório se não tem muita parte ruim mesmo de você poder ter um ataque do coração e morrer. Tem que ser um negócio controlado, você não pode tomar o que acha que tem que tomar. É sempre com acompanhamento médico, isso é importantíssimo. Se tiver o acompanhamento médico e você estiver em uma dose linear, que você não fica nem muito acima nem muito abaixo, não tem problema algum. Você simplesmente bloqueia os hormônios femininos e passam a fazer efeito somente os hormônios masculinos. O bom para mim é tudo. Todos os efeitos para mim são bons. E o ruim é ficar careca.

É isso que eu queria falar. Eu estava aqui cheio de dedos para falar.

O ruim é ficar careca. Mas aí a gente toma vários suplementos, a gente toma um monte de vitamina para o cabelo, faz uns tratamentos, e começa a nascer um cabelinho novo.

Dá certo?

Dá. Olha aqui um monte de cabelinho novo.

Eu queria falar agora do seu relacionamento. Você e a Andressa já tiveram idas e vindas. Você acha que o filho trouxe mais paz, trouxe uma calmaria? Quem era o problema aí, era você ou ela?

Tudo o que um filho traz não é calmaria.

Para a relação.

Para a relação mesmo. Se tem uma coisa que o filho não traz é calmaria para a relação.

Fala da sua mudança de vida. Como é que passou a ser sua vida depois da chegada do Bento.

É surreal. Primeiro que quando a gente teve o Bento ficou só eu e ela mesmo. A gente teve o Bento fora do Brasil e a gente não tinha ninguém para ajudar. Não tinha a mãe dela, não tinha a minha mãe, não tinha babá, não tinha ninguém. Era eu e ela e uma criança. Surgiu uma criança aqui do lado.

Uma criança que faz muito cocô, né?

Faz muito cocô, mama muito, não dorme muito.

Mas criança dorme, Thammy.

Dorme, mas de uma em uma hora acorda para mamar. E depois que mama, caga. E depois que caga, dorme mais meia hora e acorda para mamar de novo.

Quer dizer, a olheira ficou enorme, né?

A olheira já estava aqui. Para você ter uma ideia, teve um dia que ela estava amamentando e ela estava tão cansada que ela só olhou para mim e disse “Amor, ora”. Eu pensei “O negócio deve estar tenso”, e comecei “Pai nosso que estáis no céu…”. Comecei a orar. Aí ela: “Amor, o que você tá fazendo? Eu estou perguntando que horas são”. Ela não teve nem fôlego para perguntar que horas são. Eu achei que ela já estava no limite dela e estava pedindo para eu orar.

Mas a relação entre vocês dois?

Agora eu vou falar sério. Eu acho que traz uma estabilidade diferente. Pelo menos para a gente, para a nossa relação. A gente pensa duas vezes antes de qualquer discussão. A gente tem um filho juntos. A gente não vai ficar discutindo na frente dele. A gente não vai ficar falando alto na frente dele. A gente se policia em tudo hoje porque, mesmo ele sendo pequenininho, ele vai aprender muito mais com o que ele vai ver da gente do que com o que a gente vai falar para ele fazer. Então, a gente toma muito mais cuidado hoje em dia com o que a gente faz, com as coisas que a gente fala. Eu tinha mania de falar palavrão e comecei a me policiar. Acho desnecessário, a gente pode pular essa parte e falar “poxa, que difícil”. E na relação a dois eu acredito que a gente tem que estar com uma base muito forte quando entra uma terceira pessoa na sua relação que é esse bebê. No começo, já aconteceu várias vezes da gente acordar e ir lá abraçar e beijar ele e nem olhar para o outro. Você esquece do outro. Às vezes, ele estava no colo dela e eu chegava “Bom dia, filho, te amo” e não dei bom dia para minha esposa. Mas aí a gente tem que se atentar para isso porque a gente faz inconscientemente. Mas a gente tem que tomar cuidado com isso.

Essa genética da Andressa é muito boa, né? Ela teve uma gravidez muito bonita e ela se recuperou muito bem, ela está linda.

É genética, mas é dedicação, eu não posso tirar o mérito dela. Ela é muito dedicada em questão de alimentação, de se cuidar. E você conhece a Mayra [Cardi], né?

Você emagreceu quantos quilos com ela?

Emagreci 11 kg com ela.

A Mayra é rígida, né?

Ela é punk, não tem conversinha, não. Eu mandava mensagem toda hora perguntando “mas eu não posso comer nem uma maçã?”, e ela “se você quiser manter o seu peso de agora, você pode comer uma maçã. Caso você queira emagrecer, você não vai comer uma maçã agora”. Que ódio!

Como está sua vida hoje em relação à alimentação?

Eu já relaxei mais. Eu sou mais relaxado que a Andressa. Porém, estou mantendo meu peso. E você acaba acostumando a comer mais saudável. Esses dias eu fui comer uma massa mais pesada, e pesou demais para mim. Você se sente pesado, cansado, parece que caiu um chumbo dentro do seu estômago. Você desacostumado. Parece que você dá uma desintoxicada mesmo por dentro.

Você tem medo do que Bento vai sofrer se ele for gay? É claro que a sociedade já vai estar diferente quando ele for maiorzinho e você também como político vai tentar fazer com que isso seja cada vez mais saudável para a vida dele. Mas você, seja sincero, você preferiria que ele fosse hétero para não sofrer?

Não, eu prefiro que ele não seja mau caráter. Eu tenho muita preocupação dele ser um cara mau caráter. Eu não realmente se a formação do ser humano é somente a educação que a gente dá ou se já vem alguma coisa de genética. De fato, eu não sei. Mas eu tenho muito medo dele ser um cara mau caráter. Fora isso, eu não tenho medo de nada. Eu estou com ele para o que der e vier. Ele não está sozinho. Nós vamos de dupla para enfrentar esse mundo todo, de peito aberto. Eu vou na frente dele arrebentando tudo e todo mundo igual um trator.

E ele vai te ter de exemplo sabendo tudo o que você já passou, que você enfrentou em uma época completamente diferente nos anos 2020. Eu só tenho a te parabenizar. Eu sou feliz de ter passado por essa sua transformação, essa sua evolução como ser humano.

Você participou de muita coisa da minha vida. Eu nunca vou esquecer o dia que a gente se encontrou na festa da novela, e era a minha estreia, e eu te falei agora no começo da entrevista o quanto isso foi importante para mim, e você falou para mim “Eu sei de tal situação, mas eu vou guardar só para mim, porque eu quero que você faça muito sucesso nessa novela”. E você guardou uma situação minha que você poderia ter dado um boom, ter estourado de notícia de uma ex-namorada minha, e você guardou só para você e para mim foi muito importante naquela época você ter guardado esse segredo. As pessoas falam de Leo Dias e eu digo que para mim você sempre foi um cara muito íntegro, muito bom caráter. Eu sou seu fã de verdade, eu te admiro, eu torço por você. Eu quero você cada dia melhor, cada dia mais forte. E o que a gente, seus amigos de longa data, puder fazer para te dar força mesmo que de longe, em qualquer momento que você precisar, você tem nosso telefone, liga pra gente, a gente corre aí até você e te dá o apoio que for necessário porque a única coisa que interessa pra gente é te ver bem e te ver feliz, fazendo isso aí que você curte fazer e que você faz muito bem feito.

Eu só tenho a agradecer, Thammy. Lealdade, gratidão. Fique bem. Beijo no Bento e feliz Dia dos Pais.

Obrigado! Eu só não trago o Bento para você ver porque ele está tirando a sonequinha dele da manhã.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *