Janaína Paschoal sai na defesa de Wizard e compara “caçada” à de Lázaro Barbosa

A deputada estadual Janaína Paschoal (PSL-SP), uma das autoras do impeachment de Dilma Rousseff, fez tuíte nesta segunda-feira (21) onde afirma não entender o que o empresário Carlos Wizard fez para ser “buscado como Lázaro”.

A deputada ainda pergunta: “Qual a acusação? Quais os indícios?”

“Gostaria de saber o que Carlos Wizard fez, para ser buscado como Lázaro? Qual a acusação? Quais os indícios? (Sic)”.

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região autorizou, nesta sexta-feira (18), a retenção do passaporte do empresário Carlos Wizard. Ele deveria ter ido depor à CPI do Genocídio na quinta (17), porém não compareceu. A entrega do documento deve ser feita logo que ele retornar ao Brasil.

A decisão foi da 1ª Vara Federal de Campinas, depois que a Polícia Federal (PF) fez buscas na casa e no escritório do empresário e não o encontrou, pois ele está fora do país.

Investigado
Os advogados do empresário questionam o fato de a CPI tratar Wizard como “testemunha faltosa” e não como um investigado. No entendimento da defesa, ele já está sendo investigado e, por isso, deveria ter os direitos garantidos a alguém nessa condição.

 

*Revista Fórum




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *