Funcionária do Ministério dos Direitos Humanos é morta a facadas por ex-marido

Uma funcionária terceirizada do Ministério dos Direitos Humanos (MDH), Janaína Romão Lúcio, 30 anos, foi assassinada a facadas pelo ex-marido, de 21 anos. A tragédia ocorreu por volta das 18h de sábado (14) em Santa Maria, cidade-satélite próxima a Brasília. Testemunhas afirmam que ela foi assassinada ao buscar as duas filhas pequenas na casa do ex-companheiro e que os dois teriam discutido por “ciúmes”.

Janaína foi golpeada cinco vezes – no peito e nas costas. Ela chegou a ser transportada ao Hospital Regional de Santa Maria, mas não resistiu. De acordo com a Polícia Civil do Distrito Federal, ela já havia registrado duas ocorrências contra o ex-marido por violência doméstica.

O delegado encarregado pela investigação trabalha com a hipótese de feminicídio e tenta encontrar o ex-companheiro. Janaína era funcionária do MDH na Secretaria Nacional de Cidadania – e atuava na elaboração de políticas para pessoas em situação de rua.

O ministro dos Direitos Humanos, Gustavo Rocha, emitiu uma nota de pesar na qual repudia com veemência a violência contra as mulheres. Disse, ainda, que a pasta está em contato com a Secretaria de Segurança Pública do DF para acompanhar de perto as investigações.

 

*UOL




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *