Fred volta para tentar restabelecer a paz ao Fluminense em crise

Fred atuou apenas nove vezes na temporada de 2020. E anotou um mísero gol. Mesmo assim, seu retorno servirá de pilar para o Fluminense tentar restabelecer a paz. O atacante é a esperança de gols diante do Coritiba, nesta segunda-feira, às 20 horas, no estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro, pela 12.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Pressionado pela torcida após duas derrotas seguidas e queda na quarta fase da Copa do Brasil, o Fluminense precisará se reinventar. São muitos desfalques: nove jogadores infectados com a covid-19, além de outros machucados – casos de Caio Paulista, Frazan e Yuri. Só um triunfo amenizará a pressão após o futebol seguro desaparecer.

O técnico Odair Hellmann foi bastante questionado após a queda na Copa do Brasil e deve mexer bastante no time para tentar levá-lo à parte de cima da tabela de classificação. Apostar na experiência de Fred e Nenê virou seu escudo.

Fred sempre foi vital nos momentos de crise do Fluminense. Já prometeu salvá-lo de queda no Brasileirão quando matemáticos davam 99% de chances de queda e cumpriu e teve papel decisivo nos títulos brasileiros de 2010 e 2012, sempre com muitos gols.

Quando optou pelo retorno ao Rio de Janeiro no meio do ano, a promessa de ajudar o clube foi seu mantra. Não há momento melhor para fazer valer as palavras que o atual, no qual o time tem desfalques na frente: Evanilson saiu do clube e Marcos Paulo e Luiz Henrique estão infectados com a covid-19.

Além das mudanças na frente, Calegari e Luccas Claro, também com o novo coronavírus, não atuam na defesa. Igor Julião e Matheus Ferraz entram. Muriel pode perder a vaga no gol após duas falhas em Goiânia diante do Atlético Goianiense. Assim como Egídio, que caiu muito de rendimento. Marcos Felipe e Danilo Barcelos estão de sobreaviso.

 

*Folhapress




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *