Fernando Alonso é punido, perde posições e cai para nono lugar no GP do Canadá

O final de semana promissor de Fernando Alonso não terminou da melhor maneira. Após largar em segundo no grid do Circuito Gilles Villeneuve, em Montreal, e terminar o GP do Canadá apenas em sétimo lugar, o bicampeão da Fórmula 1 foi punido pelos comissários e caiu para a nona colocação. Isso por causa da forma como ele ziguezagueou à frente de Valtteri Bottas para defender a posição, em um momento no qual o finlandês o ameaçava intensamente.

Assim que a corrida terminou, o espanhol da Alpine foi chamado à sala dos comissários para participar de uma audiência junto com Bottas. “Com o exame de evidências em vídeo e a telemetria de ambos os pilotos, foi possível constatar que espanhol mudou de direção mais de uma vez enquanto defendia uma posição”, comunicou a Fórmula 1. Com a decisão, Bottas subiu para sétimo e Zhou Guanyu para oitavo.

Alonso já venceu o GP do Canadá há muito tempo, em 2006, ano em que foi campeão da modalidade, além de já ter feito um terceiro lugar em 2010 e alcançando a segundo posição em 2013. A esperança de voltar ao pódio canadense foi alimentada depois que o bicampeão fez o segundo melhor tempo do Q3 de sábado e largou na vice-liderança no domingo.

Apesar do bom desempenho no treino classificatório, o piloto, foi cauteloso antes da corrida e disse que considerava “irreal” a possibilidade de bater de frente com Verstappen e vencer a prova. Ele também afirmou que achava muito difícil até mesmo ficar entre os três primeiros e sinalizou que ficaram contente com um Top 5.

O final da história foi pior do que o imaginado. Alonso foi ultrapassado rapidamente por Sainz após a largada e foi perdendo mais posições ao longo da corrida, até terminar em sétimo. A situação ficou complicada porque ele teve de lidar com um problema no motor durante a maior parte do tempo.

“Penso que, neste fim de semana, merecíamos mais do que a nona posição, mas ainda é bom para ambos os carros pontuarem no final. No final, perdemos uma grande oportunidade de lutar por um pódio em potencial, pois senti que tinha ritmo para fazê-lo”, lamentou o espanhol, que terminou atrás do companheiro Esteban Ocon, sexto colocado.

Veja as posições finais do GP de Fórmula do Canadá após a punição a Alonso:

1º – Max Verstappen (HOL/Red Bull) – 1h36min21s757

2º – Carlos Sainz (ESP/Ferrari) – a 0s993

3º – Lewis Hamilton (ING/Mercedes) – a 7s006

4º – George Russell (ING/Mercedes) – a 12s313

5º – Charles Leclerc (MON/Ferrari) – a 15s168

6º – Esteban Ocon (FRA/Alpine) – a 23s890

7º – Valtteri Bottas (FIN/Alfa Romeo) – a 25s247

8º – Zhou Guanyu (CHI/Alfa Romeo) – a 26s952

9º – Fernando Alonso (ESP/Alpine) – a 29s945

10º – Lance Stroll (CAN/Aston Martin) – a 38s222

11º – Daniel Ricciardo (AUS/McLaren) – a 43s047

12º – Sebastian Vettel (ALE/Aston Martin) – a 44s245

13º – Alexander Albon (TAI/Williams) – a 44s893

14º – Pierre Gasly (FRA/AlhpaTauri) – a 45s183

15º – Lando Norris (ING/McLaren) – a 52s145

16º – Nicholas Latifi (CAN/Williams) – a 59s978

17º – Kevin Magnussen (DIN/Haas) – a 1min08s180

—————————————————–

Não completaram:

Yuki Tsunoda (JAP/AlphaTauri)

Mick Schumacher (ALE/Haas)

Sergio Pérez (MEX/Red Bull)

 

*Folhapress




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *