Empresa que contratou Moro terá que se explicar ao TCU e poderá ter bens bloqueados

A empresa Alvarez & Marsal, administradora judicial das empresas do grupo Odebrecht, vai ter que se explicar ao TCU (Tribunal de Contas da União) sobre a contratação do ex-juiz Sergio Moro para a sua equipe.

De acordo com o ministro Bruno Dantas, a contratação foi “no mínimo peculiar e constrangedora”. Por conta disso, ele afirma ser necessário afastar a hipótese de Moro estar sendo remunerado por “informações privilegiadas que possa repassar” sobre processos envolvendo a Odebrecht.

Dantas ameaçou ainda bloquear os repasses de recursos para a empresa.

O eventual conflito de interesse apontado pelo Ministério Público Federal foi acatado pelo ministro. Para o procurador Lucas Rocha Furtado, Moro, em sua atuação na Operação Lava Jato, “pode ter contribuído para a situação de insolvência da empresa”. E agora estaria ganhando dinheiro ao trabalhar em seu processo de recuperação.

 

*Revista Fórum




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *