Em jogo fraco tecnicamente, Coritiba e São Paulo empatam e continuam em crise

Coritiba e São Paulo, por motivos diferentes, seguem em crise. O empate por 1 a 1 entre os dois times neste domingo, no estádio Couto Pereira, em Curitiba, confirmou isso. Em jogo tecnicamente muito ruim e sem criatividade, os gols saíram em lances bem isolados.

O Coxa abriu o placar em bela cobrança de falta de Robson, e o Tricolor, que teve dois gols invalidados corretamente pelo VAR, igualou em cobrança de pênalti de Reinaldo. Há dez jogos sofrendo gol e sem conseguir engrenar, o São Paulo vive pressão, mas não tão pesada quanto a do Coritiba, na zona do rebaixamento.

O empate manteve o Coritiba na zona do rebaixamento, agora com 12 pontos. O São Paulo, agora com 20, perdeu a chance de manter a terceira colocação e caiu para o sétimo lugar.

Um gol de falta de Robson, aos cinco minutos, com a lei do ex (lembram dele no São Paulo?), colocou o Coritiba em vantagem logo aos cinco minutos de jogo. A oportunidade do Coxa foi criada depois de vacilo de Juanfran na defesa. Desligado em campo, o São Paulo demorou a acordar para buscar o empate. O gol até saiu aos 18 minutos, após Luciano completar chute desviado de Pablo.

O VAR, porém, confirmou o impedimento do camisa 9 na origem da jogada. Recuado, o Coritiba segurou as principais ações do Tricolor. Sem criatividade, inclusive, o São Paulo só chegou com real perigo de novo aos 37, quando Luciano cruzou para Sara desperdiçar chance ao concluir para fora. Na reta final do primeiro tempo, Luciano recebeu cruzamento da direita e se atirou para finalizar. Mas foi para fora.

Na etapa final, mesmo sem muita criatividade, o São Paulo foi para cima em busca do empate. Mas teve muita dificuldade. Aos sete minutos, Daniel Alves bateu falta por cima do gol de Wilson. Depois, aos 14, o gol de empate saiu. Mas novamente foi anulado após revisão do VAR. Luciano estava impedido antes de Brenner completar para o gol. Quando teve a chance em mais uma cobrança de falta, Daniel Alves acertou a barreira, mas o juiz marcou mão de Hugo Moura. Pênalti.

Aos 24, Reinaldo bateu forte de perna esquerda e, enfim, empatou. O Coxa tentou se arriscar mais ao ataque rapidamente, mas logo voltou a ficar recuado. Aos 27, Daniel Alves aproveitou a sobra e obrigou Wilson a grande defesa. Insistindo nas bolas alçadas na área, o São Paulo não conseguiu virar. E o Coritiba, dependente dos contra-ataques, também não encaixou um que desse a vitória.

 

*Gazeta Esportiva




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *