Covid-19 já matou 65 padres e três bispos no Brasil

Segundo dados divulgados na última terça-feira (2) pela Comissão Nacional de Presbíteros, órgão vinculado à CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), 1.455 padres já foram acometidos pela Covid-19 em todo o Brasil, sendo que 65 deles morreram.

O levantamento foi feito com base em consultas regionais da CNBB, segundo a comissão.

O estado de São Paulo conta com o maior número de padres infectados: 168, sendo oito na capital paulista. Das sete mortes no estado, duas foram em Botucatu, e uma em Assis, Catanduva, Santo Amaro, Santo André, São Carlos.

Segundo o balanço, a regional Leste 1, que corresponde ao Rio de Janeiro, foram 62 casos e 12 mortes.

Já no Amazonas, que enfrente grave crise sanitária, ocorreram 17 casos de padres infectados pelo novo coronavírus, com cinco mortos. Belém, no Pará, soma 42 casos e quatro mortes.

A Covid-19 também afetou os bispos. Desde o início da pandemia, foram três óbitos. O último foi o cardeal Eusébio Oscar Scheid, arcebispo emérito do Rio de Janeiro, que morreu no dia 13 de janeiro, aos 88 anos.

Dom Henrique Soares da Costa, bispo de Palmares (PE), morreu no dia 18 de julho, aos 77 anos. E dom Aldo Pagotto, arcebispo emérito da Paraíba, faleceu em abril, aos 70 anos.

*Folhapress




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *