Confirmado primeiro caso de coronavírus em Juazeiro do Norte

Juazeiro do Norte. Uma mulher de 63 anos vinda de São Paulo no último dia 10 testou positivo para o Covid-19 (Novo Coronavírus). Ela está internada no Hospital Regional do Cariri (HRC) desde o dia 13, mas, somente nesta quinta-feira (19), após realização da contraprova, autoridades de Saúde do município puderam confirmar a existência do primeiro caso da doença em Juazeiro do Norte. A sexagenária que faz parte do grupo de risco da doença ( idosos, hipertensos, diabéticos e fumantes), estava no município em visita à parentes. Outros seis casos encontram-se aguardando resultados de exames laboratoriais.

Boletim epidemiológico divulgado no final da tarde de hoje pela Secretaria de Saúde do Estado do Ceará (Sesa) informa que já foram registradas 908 notificações para coronavírus no estado. Deste total, houve o descarte de 118 suspeitas, 766 casos continuam sendo investigados e 24 foram confirmados. No Brasil, conforme o Ministério da Saúde, o número de casos confirmados é de 621. O país registra seis mortes pela doença. No mundo, até ontem, 191.127 casos haviam sido confirmados. O número de mortes ocasionadas pelo coronavírus era de 7.807.

Planejamento

Na última terça-feira (17), a Prefeitura de Juazeiro do Norte apresentou Plano de Contingência objetivando diminuir a possibilidade de propagação da doença no município. Dentre as medidas adotadas está a suspensão das aulas na rede pública municipal; impedimento de atividades com público superior a 100 pessoas, incluindo eventos particulares, e a suspensão de romarias.

A Prefeitura também criou um equipamento que funcionará como Unidade Sentinela para onde serão encaminhamento casos suspeitos de coronavírus. Unidades Básicas de Saúde (UBS’s), conforme orientação da Secretaria de Saúde local, devem ser procuradas apenas em casos de emergência. A orientação tem como finalidade impedir a aglomeração de pessoas nestes equipamentos. Leitos do Hospital e Maternidade São Lucas também estão destinados, em caso de necessidade, para isolamento de pacientes, com prioridade às gestantes. Casos suspeitos identificados como menos graves receberão acompanhamento domiciliar.

 

*ROBERTO CRISPIM (FOTO: CARLOS LOURENÇO)

 

 

 

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *