Agentes sociais vão fortalecer o Programa Mais Infância em todo o Ceará

Através de uma transmissão online, o Governo do Ceará anunciou a concessão de Bolsas de Incentivo aos Agentes Sociais Mais Infância, presentes nos municípios do Estado. Foram selecionados 184 bolsistas para todos os municípios cearenses, com dois tipos de bolsas, uma no valor de R$ 1.800 para 30 horas semanais, e outra de R$ 1.200 para o cumprimento de 20 horas semanais. Camilo Santana, governador do Ceará, anunciou durante o evento que o investimento total deste programa é de R$ 3.326.400,00 em um ano. Ao seu lado estavam a vice-governadora do Estado, Izolda Cela, a primeira-dama do Ceará, Onélia Santana, e a titular da secretaria da Proteção Social, Justiça, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), Socorro França.

“Os agentes sociais Mais Infância serão uma ponte entre o Governo do Estado e os municípios, e para isso realizamos uma seleção pública para ter um agente para cada município. É uma complementação de apoio, fazer a busca ativa das famílias, encontrar outras que precisam ser contempladas, pois não queremos que nenhuma família fique de fora do Mais Infância Ceará. Esses agentes estarão nos apoiando com informações para que possamos identificar em que temos que melhorar”, ressaltou Camilo.

No programa, os bolsistas vão trabalhar, apoiando as prefeituras na busca ativa das famílias selecionadas para serem beneficiadas com o auxílio do Cartão Mais Infância e garantir que elas sejam contempladas com as políticas públicas tanto municipais quanto estaduais com o olhar intersetorial.

Durante o evento virtual, a primeira-dama Onélia Santana deu boas-vindas aos 184 selecionados, e destacou a importância que eles terão no processo de um programa que talvez seja o único do Brasil a ter um agente social para acompanhar as crianças em situação de extrema vulnerabilidade. “O Mais Infância é uma política para o desenvolvimento infantil, e amanhã estarei na abertura do treinamento de vocês, agentes selecionados. Que sejam bem-vindos, pois contamos com a força e com o apoio de vocês junto às famílias. Vai ser muito importante para que possamos monitorar essas famílias, assim como incluir outras nas políticas públicas do Estado. Temos de ajudar aos mais vulneráveis, ir de encontro das famílias nos distritos, aquelas que estão longe da internet, enfim, acolher e intensificar essas ações nas famílias de extrema vulnerabilidade, e vocês contribuirão com essas informações para que possamos aprimorar nossas ações. Conto com a contribuição e essa vontade de mudar a vida das pessoas do nosso Estado, principalmente os que mais precisam”, agradeceu.

Participaram da seleção pessoas graduadas nas áreas de Serviço Social, Psicologia, Pedagogia ou Sociologia que estavam matriculadas em cursos de pós-graduação e residentes nas regiões onde irão atuar. O processo de seleção ocorreu em duas etapas. A primeira com a inscrição e avaliação do currículo. Os classificados que alcançaram sete pontos foram para a segunda fase, a entrevista. Todos os 184 agentes que foram selecionados estiveram presentes de forma virtual, durante a assinatura da concessão de Bolsas de Incentivo aos Agentes Sociais Mais Infância.

“A política de desenvolvimento infantil que nosso governo promove é fundamental. Feito também em parceria com os municípios, e que foca na primeira infância, os anos nobres no desenvolvimento humano. Sabemos que nós não temos chance de não melhorar se não cuidarmos das pessoas a partir da primeira infância, e quem diz isso são os estudos. Não adianta fazer só uma ação, por isso o Governo do Ceará tem um conjunto de ações para cercar as vulnerabilidades das famílias com nossas ações para melhorar e transformar suas vidas. Vamos descobrir muitas realidades com esses agentes, e com os dados vamos garantir mais suportes, para que essas famílias possam criar de forma digna seus filhos e sua família”, apontou Izolda Cela.

Para a titular da SPS, é um dia histórico no Ceará. “Somos o único Estado que possui um agente social no município para auscultar quais políticas públicas devem ser realizadas para com as famílias. Vocês serão a grande ponte para que possamos chegar a essas famílias, e promover um desenvolvimento infantil para quem mais precisa”, comentou Socorro França.

Formação

Os agentes sociais iniciam a formação on-line a partir desta terça-feira (14) e a programação segue até sexta-feira (17) e já começam a atuar na próxima segunda-feira (20). A primeira-dama Onélia Santana, a titular da SPS, Socorro França, e o secretário-executivo da Proteção Social, Francisco Ibiapina, participarão da abertura da capacitação. O Programa Mais Infância Ceará e a ação do Cartão Mais Infância Ceará serão apresentados para os profissionais, que começam a atuar a partir do dia 20 de setembro. Eles serão formados pela coordenadora do Programa Mais Infância Ceará, Dagmar Soares; a coordenadora da Proteção Social Básica e Segurança Alimentar e Nutricional da SPS, Mary Anne Libório; e técnicos da SPS e do Gabinete da Primeira-Dama do Estado para a atuação direta com o Cartão Mais Infância Ceará como os planos de trabalho, de ação e atividades, o sistema do agente e também o questionário de monitoramento das famílias atendidas. O presidente do Instituto da Primeira Infância (Iprede), pediatra Sulivan Mota, explanará sobre desenvolvimento infantil e a psicóloga Isabele Cavalcante, técnica do Gabinete da Primeira-dama, apresentará o caminho para o cuidado através das visitas domiciliares.

Meta

O governador pontuou que o programa Mais Infância já entregou 299 equipamentos, entre brinquedopraças, brinquedocreches, praças Mais Infância, dentre outros, e anunciou que vem muito mais até o fim de 2022. “Ao longo de mais de seis anos temos construído uma política pública sólida para a fase mais importante na vida das pessoas: a primeira infância, e nós temos de continuar ajudando essas famílias. Vamos olhar para nossas crianças, identificar e ajudar as que mais precisam nesse projeto que é o maior do País no âmbito da Primeira Infância, com a transferência de renda, com os equipamentos, e com o acompanhamento dos agentes sociais. Nossa meta é que todos os municípios do Ceará tenham pelo menos uma creche construída pelo Estado”, projetou.

 

*ASCOM




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *