TRAGÉDIA: Sargento mata ex-esposa e se mata em seguida no Paraná

Um sargento reformado da PM-PR (Polícia Militar do Paraná), de 48 anos, matou a ex-esposa, de 28, com dois disparos, na manhã deste sábado (20), em Paranaguá. Em seguida, o PM se matou. A primeira morte foi registrada às 7h30.

Conforme a Polícia Civil, Sidnei da Rosa Silva entrou na casa da ex-esposa Jucilene Siqueira no Jardim Figueira, e ambos iniciaram uma discussão. Em seguida, Silva disparou contra a mulher. De acordo com o delegado Nilson Diniz, que investiga o caso, quatro crianças com menos de 10 anos de idade estavam na casa no momento dos disparos. “Três seriam filhas do casal e outra seria filha de um deles”, explica. “As crianças já se encontram com familiares”, acrescenta.

Após matar a ex-esposa, Sidnei foi para sua residência, localizada no Porto dos Padres, onde se matou. Segundo Diniz, ele matou a ex e se matou em seguida, por volta das 8h30, utilizando uma pistola calibre 45, que foi apreendida e passa por perícia no Instituto de Criminalística.

Testemunhas relataram às equipes da polícia que o casal estava separado a aproximadamente um ano e que discutiram antes dos disparos.

De acordo com o delegado, somente neste ano, Jucilene já havia registrado cinco boletins de ocorrência contra o sargento reformado. “Havia também uma medida protetiva concedida no início de abril em favor dela, mas como era muito recente, ainda não constava nem a ciência dela dessa medida protetiva. A mulher registrou boletins de agressões, ameaças, entre outras violências familiares”, esclarece.

Os corpos foram encaminhados ao IML (Instituto Médico-Legal). A Polícia Civil investiga.

 

*Correio 24 horas




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *